sábado, dezembro 02, 2006


Em homenagem à monografia digitada e formatada, que me tomou uma semana e me fez sentir que tenho uma bursa (segundo o Aurélio: bolsa, ou cavidade em forma de bolsa, que contém líquido viscoso, e situada em locais em que, sem a sua presença, ocorreria atrito) no braço e ela inflama, que o dedo mindinho já está com artrose (ou será artrite? - nunca sei), escolhi a fonte Times Ney Roman. Lamentavelmente, devido à incompatibilidade de um programa de OCR, utilizado para dar conta da mono em 6 dias, fui obrigada a formatar meu computador - segunda vez neste ano - o que está me dando um bocado de trabalho. Mas desta vez, consegui salvar direitinho todo o meu catálogo de endereços do Outlook Express, e importá-lo devidamente. Gosto de tudo à mão, tudo certinho.

ABRACE

É uma ONG que apareceu em minha vida, em 2005, de forma inesperada. Estava jogando vôlei e havia alguma comemoração na praia de Icaraí, com algumas barraquinhas. Uma delas era da ABRACE, onde distribuiam folhetos, tentando arregimentar voluntários em diversas áres. Como não custa nada ajudar, ofereci meus préstimos no que sei fazer: digitação. Foi bom, porque tive o prazer de conhecer pessoas simpáticas e sensacionais, que se dedicam ao próximo com o maior desprendimento. Desde então, além de corrigir alguns textos, tipo atas, cartas, etc., tenho fotografado e filmado todos os eventos.

Ontem foi um deles: a tradicional reunião de Amigo Oculto. Comprei um porta-cartões de visita da Zoot, que fez o maior sucesso. Como sei? Numa original brincadeira de se trocar o presente - escolhido aleatoriamente - com o companheiro à direita, o meu foi trocado umas quatro vezes (foram 3 rodadas). Todos queriam o porta-cartões, um lindo presente de apenas R$ 19,90... fiquei feliz, pois adoro presentear pessoas com coisas originais, que me agradam e são apreciadas.


É uma turma muito animada. Principalmente a Beth, professora (agachada), uma verdadeira peça, digna de trabalhar em "Zorra Total". Está sempre animando a galera, com tiradas sensacionais e inventando cartões de Natal originais, bem como brincadeiras para agitar os presentes nos eventos de confraternização.

A mesa estava farta de coisas deliciosas. Sou fã de maionese de ovos. Sempre quis saber como se fazia e fiquei boba de ver que é tão simples. Dane-se o colesterol e vamos de sanduíche de salada de ovo, brevemente.

Levei ovos de codorna empanados e saborosíssimos, encomendados na Pão & Cia. (ou será Pão & Etc.?).

Havia um queijo-minas delicioso. Quem trouxe disse que havia vindo direto da fazenda do supermercado Império da Banha, tradicional em Niterói.

O empadão de frango estava enfeitado com o nome da ONG.

A única coisa que não gostei é de ter sido devorada pelos mosquitos presentes no local. Devo ser um prato saboroso para eles, com certeza.

Um comentário:

Márcia disse...

É uma delícia vir ler o seu blog, Anna Eliza. Passo aqui todos os dias para ver as novidades. Você escreve muito bem, de um jeito gostoso, e as fotos são classe A (nna Eliza), fora de série.
Além disso,como amiga muito interessada, é ótimo partilhar tanta coisa da sua vida!
Obrigada por este espaço!
Beijos!