segunda-feira, dezembro 29, 2008

MORTE EM ICARAÍ

Poderia ter sido eu. Fico toda arrepiada. Um vizinho de prédio, dia 26, foi tirar dinheiro do Real, de carro, na Miguel de Frias e, ao sair do Banco, sofreu aquele assalto tipo 'saidinha do banco'. Parece que reagiu. Por causa de R$ 100,00, será??? Mas não se pode condenar, pois não sabemos a reação de ninguém numa situação dessas.

Fiquei bastante abalada. Tanto que nem consegui ir ao churrasco de final de ano na Praia de Icaraí, da galera do vôlei. Não totalmente por causa do assassinato, mas em parte por causa dele. Estava realmente sem ânimo, angustiada, cheia de sentimentos negativos.

Preciso dormir à noite melhor, i.e., por mais horas. Tenho dormido pouco, coisa de 5/6 horas por noite, e compensado durante o dia com boas dormidas. Preciso voltar ao hábito antigo de dormir umas 7/8 horas.

quarta-feira, dezembro 24, 2008

NATAL EM FAMÍLIA _ 2008

Este ano, o dia 24 caiu numa quarta-feira. Decidimos por começar a preparar tudo no dia 23 para que no dia D não ficássemos muito cansadas. Adiantou e, ao mesmo tempo, não adiantou muito. Com um calor intenso (acho que agora, 18h00, está armando aquele temporal), as geladeiras não deram conta. Tive que apelar mesmo para vizinho.

Menu: chester, tender de peru, tender de presunto, arroz à piemontese.

Eu e meu irmão, PH.

Tainá, namorada de
meu querido sobrinho, Miguel, o bamba do malabares


Ângela, cunhada simpática

Tiago, meu sobrinho querido, fera na informática.

Minha tia, Margarida, avessa a fotos,
por muito custo tirou uma sem os óculos.

domingo, dezembro 21, 2008

TORNEIO DE VÔLEI DA ESCOLA SAQUE CERTO _ DEZ/2008

Acabei indo ao torneio. 6 times que jogaram entre si. Mesmo com o tempo incerto, muitos compareceram.

Meu time jogou muito mal e acabou com o troféu 'abacaxi':


sexta-feira, dezembro 19, 2008

RENÉ SIMÕES E SUAS PARÁBOLAS

Coincidentemente, o Globo Esporte das 13 horas apresentou uma entrevista com o René Simões, técnico do Fluminense, famoso por ajudar os jogadores de seu time ao contar parábolas. Nesta, ele relata a do sábio. Veio muito a calhar, pois é assim que me sinto, em relação ao ocorrido ontem, na escolinha de vôlei. Hoje não fui à aula e amanhã estou pensando seriamente em não participar do torneio. Não tenho clima.
Mas a parábola é a seguinte: um sábio, muito estimado, e seus seguidores. Entre eles, um que sempre questionava, cobrava e reclamava, deixando os outros seguidores irritados. Um dia, esse que reclamava morre. Os seguidores ficam felizes, mas o sábio chora. Por que, perguntam os seguidores? Por que esse que morreu foi o único que conseguiu me fazer crescer ao me questionar, etc. É exatamente isso que eu gostaria que o meu professor entendesse.


quinta-feira, dezembro 18, 2008

ONDE ESTÁ A ÉTICA ESPORTIVA?

Podem falar o que quiserem, que sou cri-cri, que sou isso e aquilo, mas não acho correto uma jogadora de um time, a cada saque de uma certa jogadora do outro time, ficar falando alto, coisas do tipo: - vai errar, etc., com o intuito de desconcentrá-la para que erre, prejudicando o time rival. Isto é uma tremenda falta de espírito esportivo, de moral ética esportiva para com a própria jogadora e todos os outros jogadores do time. E o pior é que os professores da escolinha se calam e ainda acham que é uma brincadeira.

Por estas e outras que o Brasil está como está, com bandalheira para tudo que é lado.


quarta-feira, dezembro 17, 2008

MENSAGENS DE ERRO NO COMPUTADOR

E durma-se com um barulho desses. HD de 500 Gb estragado (ainda tenho esperanças que meu técnico consiga salvar os dados), acabei gastando para melhorar minha máquina. Mesmo assim, fui obrigada a formatar meu computador por 2x em 15 dias. O anti-vírus Spy Doctor congelava a máquina ao iniciar., tive que tirar; novo anti-vírus - NOD32 2.7 Control Center.

E ainda aparecem mensagens de erro. Êta bicho complicado esse!!!!!!



segunda-feira, dezembro 15, 2008

BATE-BOCA NO VÔLEI

Um feio e desagradável bate-boca, entre duas amigas queridas (Leia e Claudinha), ocorreu ontem durante o vôlei. Gosto das duas, mas não há como não dar razão à Claudinha, quando ela reclama que a Leia só quer formar time forte. As pessoas não entendem que os jogos dos domingos são para todos jogarem e se divertirem, e que ganhar e perder é uma contingência do jogo. Se ainda fossem torneios... A discussão foi séria e acho que a amizade das duas ficou bastante abalada.

domingo, dezembro 14, 2008

CONFRATERNIZAÇÃO DA ESCOLA DE VÔLEI SAQUE CERTO

Foi bem simples, mas muito agradável, a confraternização que o Prof. Alexandre armou para os alunos de sua escola de vôlei - um almoço no Niterói Grill. Mesmo numa época difícil, ele conseguiu reunir, entre alunos e professores, umas 20 pessoas. Cheguei à conclusão de como é difícil reunir um grupo, principalmente nestas vésperas do Natal e com a grana curta no bolso (gasto estimado em 24,90 por pessoa + bebida).

Fui a um novo cabeleireiro e acabei fazendo um ligeiro corte. Continuo com elevado excesso de peso. Ainda não consigo ter noites de sono tranqüilas e sinto nenhuma disposição para andar no calçadão. Até quando, afe...?

Nesta noite, a Tatiane deve ter tentado desligar o rádio-relógio e o colocou no modo alarme. Acordei, meia-noite, super sobressaltada com o pim-pim-pim ensurdecedor do alarme. Já viu, né... perdi o sono. Ninguém merece.


domingo, dezembro 07, 2008

Presente que ganhei da amigona Fátima.

CONFRATERNIZAÇÃO FINAL 2008 VÔLEI ZÉ LUIZ


Ontem aconteceu a festa à fantasia do grupo de vôlei dos domingos. Como podem ver, fui de vovó crocheteira, aproveitando a touca que a Margot me deu.

Foi muito bem organizada pelo Jefferson - parabéns. A lamentar, a ausência do querido Zé Luiz que, por fominha de bola, mesmo com o joelho já machucado, foi jogar na escolinha na última sexta-feira, e se deu mal.

O Buffet estava muito bom. Fiquei sabendo que ele não contrata um buffet. Ele compra os salgadinhos no próprio buffet e paga por garçom, avulso, se não me engano. Sai bem mais em conta. Era o buffet Santos, de São Gonçalo.



segunda-feira, dezembro 01, 2008

INCÊNDIO NO VILA REAL

Ontem estava eu no maior sono pesado, numa soneca pós almoço, cansada do vôlei da manhã e da noitada do dia anterior. Tatiane vem e me acorda, dizendo que havia muita fumaça vindo do lado direito do meu quarto. Realmente, debruçada na janela, constato que havia algum incêndio entre o prédio 10 e o meu. Barulho de bombeiros chegando. Muita fumaça no corredor do prédio. Resolvi ver in loco a razão do incêndio, depois de me certificar pelo interfone da origem de tanta fumaça. Encontro grande parte dos moradores, numa queixaria geral contra a administração do prédio, assistindo os bombeiros apagarem o resto do incêndio que ocorreu num vão de nosso prédio, pouco conhecido dos moradores, onde um dos zeladores armazenava lixo reciclável para vender. O pior é que o zelador que deveria estar de plantão (Márcio) saiu para almoçar com a mulher e a síndica não estava no prédio, sobrando pra sub-síndica Lisis. Deu até pena a pressão sobre ela. Por estas e outras que estou longe de administrar este prédio: 168 apartamentos, que produzem uma quantidade imensa de lixo. Fiquei sabendo que a Clin não recolhe o lixo reciclável com o lixo normal.

NIVER DA SIMONE SERPA

Dia 29 último, por acaso aniversário de meu ex-marido e véspera do que seria meu 34º aniversário de casamento, a Simone comemorou seu aniversário no Bemdito Steaks & Burgers, em São Francisco. Não conhecia o local, por sinal bem interessante no que tange à decoração. Especializado em sanduíches. Comi mesmo foi uma deliciosa pízza de camarão com queijo gorgonzola (acho eu).


Poucos colegas do vôlei compareceram, porém não faltou animação. A Sandra me ofereceu carona, mas por já estar no segundo copo de uísque, pulei fora e vim de táxi.


Adicionar imagem

domingo, novembro 23, 2008

APÓS UM LONGO INVERNO...

Inverno, que inverno? Andei sumida mesmo. Não tinha vontade de escrever, só crochetar. Aliás, o crochê tem me rendido alguns trocados, poucos, mas sempre bem-vindos.

Desde quinta-feira passada pude respirar aliviada. PH teve a idéia de oferecer uma redução ao proprietário do imóvel da mamãe para que ele adiantasse parte do dinheiro que nos deve. Os serventuários da Justiça continuam em greve, que deverá entrar 2009 adentro. Assim, poderei quitar dívidas urgentes, como IPTU e INSS. Não sobrará praticamente nada e o aperto continuará. Aff... Assim fica difícil. Mas, pelo menos, poderei fazer o tradicional almoço de Natal, no dia 24.Falando em Natal, a casa já está praticamente arrumada, para espanto de quem vem me visitar. Minha coleção de enfeites natalinos aumentou um pouquinho só, devido aos tempos difíceis em que vivemos (tanto por falta de espaço para guardá-los como pouco dinheiro para gastar).




A expectativa de um ano difícil é grande. Espera-se, para 2009, muita demissão e pouco dinheiro em circulação.

Ex-marido, preciso de um aumento na pensão!!!! Não tá dando, pois tudo tem aumentado e eu não tenho aumento desde, desde.... faz tanto tempo que nem sei. Aliás, tive é redução... Alô, alô, meus credores!!! Parem de me ligar, pois não tenho como pagar.

Consegui parar de engordar. Agora é reduzir o que puder.

Muito animada para a festa de final de ano do grupo do vôlei. Dia 6 de dezembro próximo. Já tenho a fantasia. Depois posto foto.

sexta-feira, outubro 24, 2008

NOVA CANÇÃO DO FLUMINENSE

Usando a trilha do "Trenzinho Caipira", de Heitor Villa-Lobos.

Vai Fluminense!

Vai meu Tricolor!

Veste esta camisa

com luta, com garra, orgulho e amor.

Vai Fluminense!

Tricolor é meu coração.

Vai que a gente vai junto

Buscar a vitória com raça e paixão!

Vai Fluminense!

Minha alegria é você.

Toca a bola pra frente

Levanta a galera, nós vamos vencer!

Fluzão! Fluzão!


 Edu Lobo - Trenzinho do caipira

sábado, outubro 18, 2008

LINDENBERG E ELOÁ

Confesso que estou muito abatida com a tragédia de Santo André. Tenho acompanhado pela tv, direto, as entrevistas e lido comentários no Globo. Fico indignada de ver como as pessoas acusam outras facilmente, sem saber a verdade dos fatos.

Agora, volto à minha infância, nos anos 1960. Meu pai, poucos dias antes de falecer, me alertou que me daria a maior surra do mundo se me pegasse com o namorado no cinema. E eu tinha 14 anos. Hoje em dia, meninas de 12 anos namoram rapazes de 19.

Acredito em milagres. Espero que ocorra um com a jovem Eloa e ela consiga sair dessa.

quinta-feira, outubro 09, 2008

FOBIAS

Estava lendo artigo sobre as mais estranhas fobias das pessoas. Eu tenho as minhas. Talvez nem sejam fobias, mas me causam sensações negativas (horror, asco, etc.).

- gesso cirúrgico + baratas: não consigo encostar em gessos, apesar de ter sido engessada duas vezes. Não deixava o gesso encostar em meu corpo de jeito algum.

Lembranças da infância: quando o cavalo em que meu pai cavalgava caiu em cima dele, quebrando-lhe a perna em dois lugares, ficou engessado por algum tempo e tinha coceiras. Coçava-se com aquela mãozinha de plástico ou agulhas de crochê. Se não me engano, uma barata foi achada dentro do gesso.

- faixa de gaze de crepe: fujo desse tipo de gaze. Mas é somente esse. Ao tocá-la, sinto uma terrível aflição. Não toco de jeito nenhum.

- poço de elevador: não olho para poços de elevador e seus cabos e mecanismos.

Quando em pequena, tinha verdadeiro horror de andar em elevadores. Lembro-me de quando tinha que ir no prédio onde minha tia morava, na Praia de Botafogo, e era obrigada a subir no elevador. Evitava de entrar sozinha. As primas encarnavam, naturalmente.

- cachorros - focinho e base da pata: não gosto que me toquem...não pego de jeito nenhum. Mas gosto de passar a mão em seu pelo.

quarta-feira, outubro 01, 2008

BUENOS AIRES QUERIDO...

Esse tema me levou a 1972, quando ainda era solteira (22 anos), magrinha, chefe de lobinhos (Baloo), e realizei meu maior sonho: conhecer os Estados Unidos, no caso, a Disneyworld, na Flórida.

Viajar ao exterior era o que eu mais queria na vida. Aproveitei que a Maria Octavia (chefe da alcatéia e, futuramente, minha madrinha de casamento) organizou um grupo de crianças (9 - entre lobinhos e suas irmãs, também bandeirantes) e entrei nele. Na época trabalhava, mas acho que minha mãe me ajudou a pagar. Foi bom e não foi, pois fui com um grupo animado, mas praticamente acabei como ajudante da Maria Octavia (que foi de graça, mesmo não sendo guia) e cuidei das crianças. Não poderia ser diferente, pois devia muito a ela.

Meu irmão também iria, mas pegou uma pneumonia e não pôde ir.

Na época, a Stella Barros era o must em agência de viagens que fazia excursões a Disney. Mas deixou muito a desejar.

Na véspera da viagem, recebemos o aviso: o roteiro teria que ser mudado. Não mais seria Rio-Flórida. Iríamos passar o final de semana em Buenos Aires, com tudo grátis. Em compensação, perderíamos um dia de Florida. Por um lado foi bom, pois conheceríamos Buenos Aires. Mas, por outro, foi ruim. Além de perdemos alguns passeios na Flórida, tivemos que levar roupas de frio, pois era inverno na Argentina (9º em julho).

Enfim, tudo era festa pra mim, estava eufórica. Viajamos para Buenos Aires pela antiga TAP. Serviço magnífico, aeromoças muito simpáticas. Para os Estados Unidos, pela Braniff. Ambas companhias já deram adeus ao mercado.

Buenos Aires é uma cidade bonita. As mulheres, muito bem vestidas, com seus casacos de pele. Os homens, lindos de morrer.

Fizemos um tour em ônibus de turismo. Conhecemos Lhamas, fizemos algumas compras e almoçamos em restaurantes, tipo churrascaria, com direito a show.


Mas nem tudo foi um sonho. Alguns pesadelos nos aguardavam. Ficamos no hotel do aeroporto, onde me recordo, a cama tinha um colchão em que afundávamos, devido a uma depressão. Horrível. Chegamos no aeroporto de Ezeiza, para embarcarmos para os States, e fomos avisados que o avião estava lotado. Afe... Não me lembro como, mas conseguimos embarcar.

Nos Estados Unidos, correu tudo bem, com exceção de alguns fatos desagradáveis:

- a Stella Barros não dispôs guia especializado pra gente;

- uma das meninas que estava no grupo quis ficar na piscina, enquanto fazíamos compras. Resultado: quando voltamos ao hotel, ela estava no hospital costurando a cabeça, pois havia levado uma "latada" de refrigerante de outro participante da excursão, quando levantava de um mergulho. O pior de tudo é que os pais (ou avós) dela ligavam diariamente do Brasil, para ter notícias dos filhos/netos. Decidimos, por bem, não contar nada, a fim de evitar que eles voassem pros States. A sorte que não foi um corte grande. Mais foi um susto enorme.

- quando estávamos saindo de uma atração da Disney, numa rampa enorme, lotada de visitantes, eu dei uma das sacolas, cheias de coisas que eu havia comprado, pra uma das meninas me ajudar a carregar e me esqueci completamente. Entrei em desespero, achando que havia deixado em algum lugar. Resolvi voltar, andando contra um fluxo de pessoas que estava descendo a rampa até encontrar a menina e me lembrar que estava com ela.

As fotos, aqui postadas, não estão lá essas coisas pois, além de serem muito antigas, foram tiradas com máquinas comuns.

O bom é relembrar desses meninos, que hoje já devem estar casados, pai de filhos, com família formada.

domingo, setembro 28, 2008

CHURRASCO - ANIVERSARIANTES DE SETEMBRO DO VÔLEI

Na sexta-feira passada, a galera do vôlei decidiu festejar com um churrasco, lá na escola da Claudinha, no Fonseca, os aniversariantes de setembro (Josi, Niltom e Tatiana):


Pra variar, não poderiam deixar de jogar umas partidinhas de vôlei, onde os homens, pra variar, trataram de assumir a iniciativa, como se estivessem jogando em dupla. Aí, pra nós, pobres mulheres, resta o saque e alguns levantamentos, e olhe lá.

O sempre simpático casal Zé Luiz e Vilma

O jogador (um dos fominhas de bola) Jefferson, improvisado como churrasqueiro.


video

A hora do parabéns

domingo, setembro 14, 2008

PESOS E MEDIDAS - SAÚDE DE RAYME

Sexta-feira última foi dia de visita ao Dr. Armando. Isto significa subir na balança. Susto? Nem tanto, pois já esperava surpresas. Mas engordar 2 quilos? É muita coisa. Sinal de alerta: 99 quilos. Nunca tive este peso. Mas enquanto não resolver o problema financeiro, não tem jeito. E, agora mais esta: Rayme passou mal e teve sinais de infarto. Como posso emagrecer? Só problemas e mais problemas.

quarta-feira, setembro 03, 2008

PROCESSOS EM ANDAMENTO

Após 2 anos de idas e vindas (exames comprovatórios, audiências com advogado, ida à presença do Juiz) consegui receber o Termo de Curatela final do Gustavo. Tal processo, em minha leiga opinião, deveria ser super rápido devido ao estado do meu filho. Mas 2 anos é muita coisa. Pensava eu que, com o divórcio, a tutela definida pelo juiz seria o suficiente. Mas, aos 18 anos, o juiz deve determinar definitivamente um tutor para o incapaz.

@@@@@@@

Agora, a luta é com o inventário de minha mãe que está na fase final. A qualquer momento a juíza deve dar autorização para que possamos vender o apartamento e, assim, receber o restante que nos é devido.

@@@@@@@

Mas o bom mesmo seria a idenização que nos é devida pelo Exército. Mas esta só deverá sair lá pelo ano 2010, pois entrará como precatório do Governo Federal.

domingo, agosto 24, 2008

Andei sumida. Mas também esses 15 últimos dias não foram fáceis. As Olimpíadas de Pequim tomaram minhas noites, fazendo com que trocasse o dia pela noite. Os melhores jogos eram sempre após meia-noite. Parabéns à Band que transmitiu o tempo todo.
Não fomos bem em vários esportes. A comentar as medalhas de ouro da Maurren Maggi, no salto em distância (deu muita sorte porque a portuguesa foi logo desclassificada e a russa queimou bastante, ficando abaixo da brasileira), César Cielo nos 50 m nado livre e o time de vôlei feminino do Zé Roberto.
As decepções: judô e ginástica de solo masculino (diga-se de passagem, o Diego Hypólito deu muito azar pois foi errar no último salto).
Mas indignada fiquei mesmo com o sumiço da vara de 4,55 (se não me engano) da saltadora brasileira. Um absurdo, prejudicando-a em muito no melhor momento dela.
Tanto a abertura e o fechamento dos Jogos Olímpicos de Pequim foram os mais bonitos que já vi até agora.
Opinião própria: sou contra a candidatura do Brasil para os Jogos Olímpicos de 2016. Acho que o País ainda não está preparado para tal evento à altura do que foi na China.

segunda-feira, agosto 04, 2008

RINITE COM SINUSITE

Após o resfriado, a rinite veio braba, provocando uma sinusite, que me faz tossir, tossir, tossir... parecendo que vou botar as tripas pela boca. Iniciada a medicação hoje, espero, em breve, me ver livre de toda essa problemática. O pior é que eu acho que as linhas de crochê interferem negativamente. Fazer crochê, o tempo todo de máscara, ninguém merece...

domingo, julho 27, 2008

FORMATURA DA JANIR

Sábado, eu e Rayme fomos à formatura da faculdade de teatro que a amiga Janir cursou.

Parabéns à formanda.

VÔLEI DE DOMINGO


Resolveram tirar foto da galera que jogou neste domingo.

DENTISTAS

Eu sou uma que odeio dentistas, apesar de ter sido criança modelo para o dentista da escola pública, a fim de convencer outras crianças a se tratarem.
Já passei por muitos dentistas, fiz vários tratamentos, inclusive operei as gengivas. Só não coloquei aparelhos.
Indicada por amigas do vôlei, procurei a Dra. Lara para arrancar dois dentes. Segunda-feira passada dei adeus a eles. Dor não senti ao extrair, pois estava protegida por um verdadeiro batalhão de anestesias. Mas quando passou.... sai de baixo... Agora, só incomoda a cicatrização. Amanhã tirarei os pontos.


sábado, julho 26, 2008

RANDY PAUSCH

Mais um exemplo de como se encarar a chegada da morte.
Vale a pena postar aqui, para que outros possam ver.








Penso sempre em como e quando vou morrer. Acho que muitos também. Mas, enquanto estiver viva, vou aproveitando tudo que me vem pela frente, nunca deixando nada pra depois. Praticamente não sinto falta de nada (óbvio, que a distância do Cristian me faz muita falta). Mas o que mais me incomoda é o fato de não ter o suficiente para pagar minhas contas e comprar o que preciso. Aí, penso: querer viver muito, desse modo, é bom?

domingo, julho 20, 2008

ARRAIÁ DA CLAUDINHA

Ontem nos reunimos na casa da Claudinha, em Itaipu, para um arraial. A galera do vôlei se fez presente. Para ver as fotos, basta clicar nesta, aqui embaixo. Foi tudo muito bom, agradável e alegre. O ponto branco na foto é a Lua que, ontem, estava maravilhosa!









ARRAIÁ DA CLAUDINHA


sexta-feira, julho 18, 2008

NIVER SERGINHO - 70 ANOS

Tentando superar a dor pela saudade de sua Tetê, meu querido amigo Serginho comemorou, com um angu à baiana, seu 70º aniversário. Presentes, muitos amigos, entre eles, a galera do Infância50 (ao todo 7), inclusive um casal de Juiz de Fora, que presenteou o aniversariante com um quadro com os componentes do Inf.






sexta-feira, julho 11, 2008

GRIPE OU RESFRIADO?

Eu não costumo ficar resfriada. Talvez, uma vez por ano. Como agora. Gastei quase uma caixa de 100 lenços de papel. Muito espirro e coriza. Ele vem sempre da mesma maneira. Termina secando o nariz e dando início àquela tosse seca, irritativa. Ainda bem. Segunda pretendo extrair 2 dentes e preciso estar boa. Além disso, tem o almoço de aniversário do meu amigo Serginho, no domingo, com a galera do Infância presente. Ele precisa muito do calor dos amigos, pois ainda está muito sentido com a partida de sua Tetê.

sábado, julho 05, 2008

"Agradeço as pessoas que me rejeitaram e me disseram não. Por causa delas agi por mim mesmo e cheguei até aqui."

(Johnny de Carli)

CHICO BUARQUE DE HOLANDA - FAMOSO TRICOLOR

Retirado do blog da tricolor amiga Angela:

"É muito fácil ser rubro-negro, fácil demais! É como ser a favor do sol no meio do deserto, ou comemorar o Dia da Árvore no coração da Amazônia. Aliás, nunca existiu um flamenguista. Flamengar é verbo imperfeito que só se conjuga no plural. Por exemplo: Eu advogo, tu bates o ponto, ele mata mosquito; nós flamengamos, vós flamengais, eles flamengam.
Mas torcer pelo Fluminense, modéstia à parte, requer outros talentos.
Precisa saber dançar sem batucada. O tricolor chora e ri sem ninguém por perto. Sua luz vem de dentro! É habituado com alegrias choradas e gols no finalzinho, de pé, mão, barriga, bunda e nariz, sem esse papo de maioria ou de mais querido. Afinal, o amor sincero não se discute." (Chico Buarque de Hollanda)

quinta-feira, julho 03, 2008

DEPOIMENTO DE VINÍCIUS MARTINS GUIMARÃES

Achei muito interessante o depoimento de Vinícius Martins Guimarãe, ao Globo:

"Apesar da pilha dos rubro-negros, que hoje só vivem do medo de ver os outros ganharem, o Fluminense soube jogar até o último minuto um futebol de raça."


Hoje, voltando da vôlei, vestida com a camisa tricolor, passei por um indivíduo parado, cuja cara nem vi, que repete, várias vezes, em voz alta, para me gozar: "Foi linda a derrota do Fluminense!" Por pouco, mas muito pouco, não volto lá e dou com a cadeira da praia na cara dele. Ahhh... mas me deu muiiiiiita vontade. A sorte que a cabeça falou mais forte do que o coração.

PRESENTE DA AMIGA MARGOT

A minha grande amiga Margot presenteou as tricoloras do Infância50 (Fatima e Anna Eliza) com esta gif.